COMPANHIA BRASILEIRA DE TEATRO MUSICAL


COMPANHIA BRASILEIRA DE TEATRO MUSICAL

Companhia Brasileira de Teatro Musical

http://www.ciabtm.com


Nasce em São Paulo uma proposta diferenciada para eventos e espetáculos em geral
Criada em 9 de Maio de 2011, com mais de 24 bailarinos, cantores e atores,
A Companhia Brasileira de Teatro Musical traz em seu repertório números da Broadway, clássicos Disney e até clássicos brasileiros. “A intenção é oferecer ao Público e contratante uma gama de opções de acordo com seu evento ou espetáculo”, diz seu diretor e fundador Francisco Ribeiro, “temos pockets para todos os gostos: podemos oferecer um clima totalmente quente de Cabaré e Burlesque, ou o romance e classe de O Fantasma da ópera e My Fair Lady, ou até mesmo a inocência e magia da Disney”. A companhia traz uma proposta nova: “além de eventos, casamentos e festas infantis, queremos também o mercado de despedida de solteiro e chá bar”, diz Fran.
A cia conta com 6 docentes renomados no mercado de musicais e técnicas, dentre eles: Adenis Vieira, Paula Bono, Fábio Pinheiro, Sônia Fioranelli , Michelle Ghidotti e o próprio Francisco Ribeiro.
A cada apresentação da Cia, fica bem claro a que ela veio. “O público se envolve, grita, bate palma e se diverte. Chega a ser emocionante”, revela uma das participantes do elenco.
Sua sede fica na zona sul de São Paulo no “Studio Espaço Da Corte” da Diretora Francine Corte, que diz acreditar no projeto,  no elenco e que ficou bem impressionada com o  número de artistas envolvidos no projeto.
A cia está em busca de apoiadores, patrocinadores e leis de incentivo para levantar seus dois projetos “Baratinha o Musical” – Já estreado em setembro de 2009 e seu mais novo espetáculo “Regards On Broadway”, que contará a história da Broadway , previsto para 2012. A empresa que tiver interesse em apoiar o grupo, favor entrar em contato com Frandi Produções.
A administração da cia fica a cargo da Frandi Produções, que também conta com um casting de modelos, atores, cantores e bailarinos, e realiza viagens à Nova Iorque levando bailarinos para a sua grande parcera: “Steps On Broadway”, localizada na 2121 Broadway, New York , uma das maiores escolas de dança do país.  A parceria Francisco Ribeiro e  Suzy Norton-DiCerto, Director of Group Programs será por longos anos. No Ano que vem a empresa Frandi Produções levará em média 30 bailarinos para esse intercambio Brasil X USA que contará com passeios a Woodburrys (central de Outlets) e um dia no SIX Flags um dos maiores parques de diversões de New York. Esse programa será aberto a todas as escolas interessadas no pacote. Imperdível.
Para maiores informações acesse: WWW.CIABTM.COM
emails: 
frandiproducoes@ciabtm.com
direcao@ciabtm.com
producao@ciabtm.com

 
Ficha técnica da Cia
  • Direção Geral e Coreográfica:Francisco Ribeiro
  • Assist. de Direção e Produção: Gisa Alves
  • Assistente coreográfico e Docente De Musical: Adenis Vieira
  • Preparadores Vocais: Docentes:Fábio Pinheiro e Sonia Fioranelli
  • Ballet Clássico Para Musical: Docentes: Michelle Ghidotti
  • Rhythm Tap e American Tap : Paula Bono
  • Musical Theatre – The  American Musical e Vertentes para Jazz : Francisco Ribeiro
  • Figurinos: Francisco Ribeiro e Michelle Ghidotti Junto a Dancers Confecções.
  • Técnico som, Luz e Contra Regragem: Marcelo Sanú e Fernando Ragozzini
  • Fotógrafo e equipe:
Rodrigo Bittencourt e Photo Lima
  • Extra Photo: Jacqueline Rodrigues
  • Núcleo de Criação/Imagem e web:
em seleção
  • Núcleo de Produção:
em seleção
  • Núcleo de Produção técnica e Cenográfica:
em seleção
  • Núcleo de Criação de Projetos
Em seleção
  • Elenco de 22 bailarinos/cantores (Em seleção)

Estatuto Da Companhia Brasileira de Teatro Musical

1 – Objetivo:

Gerir um grupo de artista diversificado em vários segmentos de dança, sapateado, jazz-Musical Americano, lyrical, Estilo livre e Performances. Que através de aulas consigam linguagem de canto e interpretação aliada á um conjunto de obras em dança o qual farão parte de um show com o propósito de criar um Espetáculo Musical. Mas, que consigam Manter-se Financeiramente através desse trabalhos, espetáculos, pockets, COM Patrocínio e/ou apoio.

2 – Elenco:

  • Artistas com idade mínima de 18 anos Para ingressar na CiaBTM OFICIAL e entre 13 e 16 anos para a  CIABTM JUVENIL, entre Homens e Mulheres, e, que possuam algum conhecimento na área artista. Ex: Bailarino, Cantores e Performers.
  • Poderão fazer parte Menores de 18 anos para elenco free ou Standings.
  • Tenham interesse em investir tempo e dedicar-se ao processo de criação e produção para a fabricação de números em sketches os quais farão parte de números performáticos, show ou espetáculos completos.

2 A – Investimento elenco:

  • Artistas não remunerados, e nem serão cobrados para receberem aulas.
  • Em caso de show extra, pockets ou espetáculos só receberão pagamentos aqueles envolvidos no evento e ensaios.

2 B – Uniforme e acessórios para aula:

  • Obrigatoriamente VESTES PRETAS em suas várias vertentes dentre o universo masculino e feminino. Obrigatoriamente devem ter sapatos chorusline (salto preto entre 3 a 5 cm), chapéu coco, e cabelos presos dentro cada de um de seu universo pessoal.
  • Nas aulas de clássico sapatilhas.
  • Nas aulas de sapateado, sapatos de tap.
  • Nas aulas de jazz e musical meia para aquecimento/ou sem. E Sapatilha ou sapato tipo botinha para meninos, e sapatilha ou chorusline para as meninas.
  • Aulas de Teatro, obrigatoriamente roupas confortáveis e leves, maiores informações com professor do setor.
  • Aulas de canto, roupas confortáveis E PARTITURAS.

2 C – Documentação do Elenco:

  • Imprescindível que obtenham DRT para que possamos dar entrada nos projetos junto à cultura e a Funarte.
  • Porém não será exigida de início e a Cia poderá Ajudar aos profissionais junto com uma carta diretamente ao SINDDANÇA.
  • Rg, CPF, Comprovante de endereço e Outros necessário assim que o projeto for aceito diante aos órgãos Administradores de projetos culturais.

 

2 D – Faltas e Presenças:

  • O intuito do projeto é fazer do artista envolvido a ter capacitação profissional e o mesmo só ocorre quando esse mesmo possui uma carga horária de relevância para que o mesmo tenha o determinado gabarito.
  • Para isso a tolerância em faltas será aceita mediante um comum acordo entre direção, docente e elenco. Deixando bem claro que será estabelecida uma lógica em direcionamento desse profissional envolvido. Se o mesmo não possuir uma carga horária que nutra esse espetáculo ou a função de aluno enquanto aula fica de responsabilidade do docente aceitar ou não esse profissional em determinado trabalho. Passando esse problema a direção e o conselho decidirá o que fazer tendo pleno direito sem questionamento de terceiros.
  • AS faltas só serão aceitas em caso de atestado médico, morte, doença, ou algum fator de ordem extrema o qual será revisto pela direção.
  • Ocorrendo falta duas vezes na semana o elenco será convocado para conversar e se explicar. Em repetição do problema uma advertência será dada  e ocorrendo uma próxima o afastamento será determinado a pessoa em questão. Até o seu desligamento diante a Cia sem nenhuma explicação por ordem da direção.

2 E – Comprometimento:

  • E imprescindível que tenhamos um elenco disponível e que realmente esteja com os mesmo objetivos que a Cia. Pessoas artísticas, dispostas, alegres, descontraídas e com ótima energia positiva. Que tenha garra e possua caráter formador. Antes de tudo preciso de um ser humano honesto e sensível, não podemos trabalhar com a arte se não tivermos sensibilidade. Preciso de elenco presente em todos os sentidos e nunca tenham medo de vir até a direção sobre dúvidas quaisquer.

3 – Docente, Função-Professores – Assistente/Coordenador:

  • Trabalho voluntário exercido pelos profissionais Gabaritados com o intuito de ensinar e formar uma Cia Séria e Independente no Mercado de Produções Musicais e performances.
  • Aulas administrada por cada docente será de sua responsabilidade com conteúdo Prático ou teórico.
  • A direção da Cia sempre fará reuniões periódicas com cada docente para saber sobre conteúdo, links entre uma aula e outra e sobre as dificuldades encontradas. Essas reuniões serão particulares com cada docente e a cada Quatro meses uma reunião geral para parecer do projeto com toda a esquipe. Essas reuniões serão aos finais de semana.
  • Da assistência e Coordenar o corpo Docente e falar pelo docente quando o mesmo não se encontrar em sala. É responsável por todos os desenvolvimentos das aulas e tem excelência em conteúdo e controle de elenco.

3 A – Investimento Docente:

  • Não serão remunerados, mas receberão divisão de lucros como uma cooperativa quando tiverem possibilidade de entrada financeira, seja ela através de alunos não anexados a Cia ou através de Pockets shows extras ou espetáculos.

3 B- Horário:

  • Deverão estar presente em sala nos horários juntos ao elenco (ver artigo 4-A) podendo ter tolerância de horários, para mais ou menos, em comum acordo.
  • O docente terá flexibilidade em seus horários ou dias de aulas, podendo mudar aula para ensaio, ensaio para aula, ou até mesmo mudado de aula de sapateado para aula de clássico, isso em comum acordo entre os docentes. Todas as alterações deverão ser comunicadas a direção apenas para controle de andamento. Lembrando que quando em aula ou ensaio quem tem pleno poder na sala de aula é o docente em andamento ficando de inteira responsabilidade para o que acontece em sala. Tendo o poder de dizer se entra ou não atrasado. Faz-se o não determinado número de acordo com a capacidade do profissional elenco.
  • Respeitar qualquer tipo de hierarquia condiz em excelência o profissional que a exerce.

4 – Aulas:

  • Obrigatoriamente uma aula ao dia, (segunda a quinta), com a carga de 1 hora e meia, com as demais horas restantes para laboratório de criação específico ao show que será montado. Ou seguimento de aulas diferenciadas, sem prévio aviso de mudança nas mesmas.

4 A – Horário:

  • Inicialmente das 13:00 às 16:30 hs.
  • A cia trabalhará inicialmente de Segunda a Quinta num período de 3 horas e meia diárias até consegui patrocínio, apoio, ou contratação de show.
  • Podendo ter alterações de horário em caso de contratação financeira através de alguma empresa para construção de pockets ou shows.
  • Em caso de espetáculo que exijam certa urgência na produção poderá ser usado finais de semana para o aceleramento do processo.

5 – Figurinos, cenografia, microfones e composição de arte do espetáculo, adereços e demais Produções audiovisual:

  • Os figurinos, cenografia, microfone, adereços, iluminação e todo o processo cenográfico serão sempre de responsabilidade da FranDIProduções.
  • No caso de meias calças, suportes masculinos, cílios e maquiagem serão de inteira responsabilidade do elenco. No futuro caso de patrocínio de maquiagem a mesma será cedida pela FrandiProduções.

6 -Espetáculo infantil:

  • O musical Infantil “Baratinha o Musical” ficou em cartaz em 2009 no teatro Brigadeiro por dois meses e meio e o intuito da FrandiProduções será levantar esse espetáculo para apresentações em teatros ou em pockets para eventos.

6 A -Valores:

  • Os valores recebidos para apresentação desse espetáculo será junto à bilheteria ou em caso de patrocínio como ocorreu na sua estreia será do patrocinador e o valor da bilheteria para o patrocinador. Serão divididos entre docentes, A FranDIProduções Caixa e elenco formador.

7 – Os pockets:

  • Serão shows curtos com um link entre eles que falarão de um determinado tema ou sketches diferenciadas formando um sarau, apenas no intuito de performances sem um link direto. Eles poderão ter 15, 20 ou 30 minutos. Os quais podem ser divididos em horários específicos.
  • Dentre os temas dos pockets teremos um brasileiro, um infantil, Um natalino e alguns americanos, todos cantado ao vivo ou no caso das performances dublados e no caso das big bands apenas dançados.

7 A – Valores:

  • Serão vendidos para empresas, festas, aberturas de feiras ou eventos diversos. O valor recebido será dividido entre os docentes, A FranDIProduções Caixa e os artistas envolvidos no mesmo.

8 – Espetáculo Adulto:

  • Ainda em fase de construção pois depende de uma série de fatores ainda em formação.

8 A -Valores:

  • Seguem o mesmo quesito do setor 6 – A.

 

9 – A Empresa:

  • A FranDiProduções é de propriedade de Francisco Ribeiro e veio com o intuito de produzir espetáculos, confeccionar figurinos, criar textos, concepção de PRODUÇÕES, CRIAÇÃO DE ESPETÁCULOS, Criação de adereços e Cenografia. E o mais importante criar A primeira Cia Independente de Musical, artistas capacitados para a produção de Espetáculos musicais sendo eles brasileiro ou estrangeiros. A empresa terá um endereço Inicial virtual pelos site e blogs, Site: www.ciabtm.com e do blog www.sobremusical.wordpress.com e um site futuro com o mesmo nome franDIProduções que terá links para o blog e Uma página especial para a Cia.

10 – A Sede:

  • A sede será No Espaço da Corte Localizado na AV: SRG Geraldo Santana 563 Campo Grande – SP – SP 04674 225 tels.: 11 5523 17 96 11 5524 6945.  De endereço eletrônicohttp://www.espacodacorte.net
  • e contará com o apoio da escola o qual faremos uma parceria de sucesso. As pessoas interessadas em fazer aula com a cia pagarão pelas aulas e a mesma será repassada 50% para a escola e 50% para a cia (corpo DOCENTE). As aulas vão ser abertas a ALUNOS pagantes. E serão permitidas entradas de visitantes mediante consentimento entre direção e Proprietária do Espaço da Corte Francine Corte ou seu sócio e marido Laércio.
  • O Espaço da Corte possui uma ótima infraestrutura além de ser uma apreciadora Nata de musical e completamente apoiadora do projeto com o Marido.

10 A – Compromisso da Cia Junto a Sede:

  • Fica expressamente proibido fumar dentro do espaço da escola podendo fazer o uso da nicotina do lado de fora.
  • Manter o ambiente limpo e organizado, lixo no lixo.
  • Não gritar ou deixar coisas largadas sobre o chão ou no banheiro. O material usado deve ser devolvido e sendo seu deve ser mantido próximo a você a escola não se responsabiliza por perda, ou por descuido de objetos esquecido.
  • Faremos uma participação no espetáculo de fim de ano da escola com uma das formas de agradecimento sobre o uso do espaço.
  • Manter os proprietários informados sobre todo e qualquer alteração de horários, e de elementos entrando e saindo do espaço físico da sala de aula ou da academia. Assim todos terão seu nome junto à escola para que todos no departamento saibam quem são vocês e que vocês fazem parte da cia.
  • A Cia, como um todo, terá um ficha com todos os dados e foto de rosto junto a escola para controle de entrada e Saída.
  • Todo o mês faremos um leve levantamento junto ao espaço para saber como andam as coisas e para que a escola tenha um feedback junto às cia e vice versa.
  • Divulgar como apoiadora o Espaço da Corte junto ao seu logo aliado ao FranDIProduções nas diversas apresentações que a cia venha a fazer. Ou até mesmo na confecção de camisetas ou banners.

11 – Aulas:

  • As aulas ocorreram dentro de seus segmentos com o docente responsável e dentro do seu setor o Docente é responsável por todo o desenvolvimento de aula sobre o que o elenco necessita no determinado momento. Elas serão distribuídas de acordo com a direção e direcionadas ao docente. Nos casos dos pockets OS DOCENTES ENTRARÃO NUM ACORDO COMUM JUNTO A DIREÇÃO E TRABALHARÃO ESPECIFICAMENTE A TÉCNICA EOS RECURSOS NECESSÁRIO PARA AQUELE DETERMINADO EVENTO.

11 A – Aulas De Ballet Clássico

  • Aulas desenvolvidas a partir do estilo clássico, e suas técnicas acadêmicas com o intuito postural, desenvolver técnica aplicada dentro das regiões musculares e articulações. Construção de sequências para treinos de giros e saltos aliados as técnicas desenvolvidas pelo classicismo.
  • Responsável pelo Setor – Docente Michelle Ghidotti

 

11 B – AULAS DE SAPATEADO:

  • Aulas desenvolvidas a partir da diversidade rítmica e cadências, sincopados variados dentro do UNIVERSO DO RHYTHM TAP AMERICANO, o tap com o princípio Black style  e Grande influenciador dos musicais Broadway nas mais diversas vertentes musicais, soul, Black, big bands e outros.
  • Responsável pelo Setor – Docente Paula Bono

 

 

11 C – AULAS DE JAZZ AMERICANO, LYRICAL E VERTENTES PARA MUSICAL:

  • Aulas desenvolvidas a partir do afro estilo com sua ênfase na sua estrutura ao jazz dance formador. Com variações de estilos musicais e suas diversas cadências e construção de sketches. Passando por estruturações de técnicas clássica e com o swing do blues e das big bands em frenéticos Jazz. Ainda com sensibilidade musical ao lyrical para adágios e Pas de Deux, e o Grande foco da Cia concepções criadas para o Jazz dance vinda através do Musical americano com enredo, falas, canto, interpretações e dança. Tudo dentro de uma estrutura de aula. Seguindo estilo de várias personalidades dentre eles Bob Fosse e Rob Marshall.
  • Responsável pelo Setor – Francisco Ribeiro e Adenis Vieira

 

 

11 D – Aulas de Canto:

  • As aulas de canto passarão pelo universo lírico dentre as suas iniciais bases, em Quatro categorias básicas: baixo, barítono, tenor, e soprano que passarão por uma divisão ainda em subclassificações dentre as quatro bases. As aulas deverão ser voltados para o Universo musical e a ópera rock-POP.
  • O intuito é descobrir as vozes, o potencial e usá-las dentro de cada possibilidade artística e talento.
  • Cada Docente é responsável pelas PARTITURAS enquanto grupo. E o elenco, enquanto solista.
  • Responsável pelo setor – Fábio Pinheiro e Sônia Fioranelli

11 E – AULAS DE INTERPRETAÇÃO:

  • Aulas desenvolvidas a partir da criação da personagem, pesquisa laboratorial de percepção sensorial, troca de informação junto ao expectador. Construção de sketches variadas com o intuito de passar uma mensagem seja ela qual for usando recursos de voz, ou de movimento, ou de som com uso de objetos.
  • Exploração do espaço cênico, desenvoltura, impostação da voz, pantomima e outras técnicas serão usadas  a fim de trazer a vida figuras diversas.
  • Responsável pelo setor – ainda em seleção.

12 –Equipe Técnica:

  • Será formada por profissionais que possam proporcionar equilíbrio financeiro, controle de funções, estabilidade mental e dirigir saudavelmente o andamento da Cia a fim de ter um corpo teórico bem estruturado e Controlado por seus idealizadores.

12 A – Funções:

  • Cada responsável pelo seu setor, ou seja cada pessoa tem responsabilidade sobre aquela função e sobre a suas diretrizes, como executa-la de maneira segura e sem nenhuma dependência ligada a terceiros.

12 B – Divisão de setores.

  • O que cada setor faz.
  • Direção Geral – Tem pleno poder da Cia. É responsável por todo o andamento, controle, problemas, divisão de elenco, aceitação de shows, contratação de elenco, contratação da equipe técnica, docente, dialogar com os espaços sede.
  • Responsável – Francisco Ribeiro.
  • Direção Executiva e produção – Ficará responsável pela formação de projetos, capitação de informações para encaminhamentos de projetos junto ao setor publico ou privado. Fechamento de espetáculos junto ao teatro, informações sobre todo conteúdo programático da cia e sobre tudo que acontece a fim de organizar todos os eventos.
  • Responsável – Paula Bono.
  • Produção e Assistência executiva – Será responsável por toda a documentação de elenco. Controle de e-mail, conversa entre elenco e Direção executiva ou Direção Geral. Cuidará de arquivos que possam conter documentação, ou informações da cia por meio da internet ou material bruto. Dando assistência a Direção Executiva e a Direção Geral.
  • Responsável – Gisa Alves
  • Coordenação Financeira – Fica responsável por capitação financeira e distribuição da mesma para os setores. Controle de gastos com produção, bilheteira. Compra de produto, venda, aluguéis, negociação de produto sobre espetáculo. Data de pagamento, distribuição dos valores, e tudo que for de valor em espécie.
  • Responsável –Gisa Alves.
  • Auxiliares Técnicos – São responsável por todo equipamento técnico, direcionamento nas coxias, adereços em cena, iluminação e cuidado na instalação. Colocação de equipamento de microfone, distribuição de elenco nas coxias, controladores de cenário e maquinário. E por toda a parte de material cênico e de transporte.
  • Responsáveis – Marcelo Sanú e Fernando Ragozzini
  • Conselho – O papel de conselho serve para orientar a Direção da cia quando a mesma tiver problemas de duvidas em relação a elenco ou a projetos de primeira estância. Serve para aconselhar a direção geral em problemas maiores o qual depende de visões diferenciadas para a resolução que implica diretamente sobre a cia. O conselho será Reformado a cada 4 meses e será composto por qualquer um que faça parte da Cia Como um todo (menos elenco).
  • Responsáveis – não determinado

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: